Presidente do Conselho do Vitória marca reunião para tentar antecipar eleições no clube

Foto: Divulgação/GOVBA

O presidente do Vitória, Ricardo David, voltou a ser alvo de protestos da torcida depois da derrota por 3 a 1 para o Botafogo-PB. Ainda com a bola rolando, o dirigente foi hostilizado pela torcida. Sob o comando de David, o Leão acumula um rebaixamento para a Segunda Divisão, em 2018, eliminação na primeira fase da Copa do Brasil em 2019 e corre riscos de não avançar para a próxima fase da Copa do Nordeste.

Em entrevista à Rádio Itapoan depois do jogo, o presidente do Conselho Deliberativo do Vitória, Robinson Almeida, disse ter agendado uma reunião para o dia 15 deste mês para discutir a crise no clube. Uma das pautas será a antecipação das eleições no clube.

“ Realmente, um momento de crise. Nós estamos trabalhando há um mês que assumimos o Conselho e estamos construindo saída para essa situação, que só faz se agravar. Convocamos reunião para semana que vem, sexta-feira , que vamos tratar de assuntos referentes a essa crise e soluções. Creio que a proposta melhor seria a antecipação das eleições, que estão marcadas para setembro deste ano. Mas creio que, se não retomarmos estabilidade institucional do clube e mudarmos gestão, não vamos conseguir mudar essa situação. Estamos organizando essa próxima reunião do Conselho para sexta-feira, para dia 15”, afirmou.

Para Robinson Almeida, uma mudança positiva para o Vitória passa realização de novas eleições, algo que aconteceria em caso de renúncia dos atuais gestores do clube.

“Esse é um movimento de construção coletiva que estou conduzindo. Certamente, seria com anuência do Conselho Deliberativo, Gestor e Fiscal. Teríamos eleição para essas três instâncias. Se há uma renúncia, teria uma eleição para mandato de apenas seis meses, porque setembro é eleição regular e teria mandato tampão por um período de seis meses. Creio que ter duas eleições esse ano, agora e em setembro, a gente não diminuiria essa instabilidade política. O clube não consegue render na área de futebol. A situação é muito difícil, o clube enfrenta uma grave crise financeira e administrativa. Que essa mudança traga estabilidade política. Antecipar eleição significa que não teríamos duas eleições esse ano. E que a gente possa retomar ambiente de convergência dentro do clube”, concluiu.

Fonte: Varela Notícias

Postar um comentário

0 Comentários