Marcha do Silêncio homenageia mortos e desaparecidos baianos durante regime militar

Foto: Grupo Tortura Nunca Mais

No dia 1 de abril a capital baiana será palco da Marcha do Silêncio, um movimento em homenagem aos mortos e desaparecidos políticos baianos durante a Ditadura Militar. Organizado pelo Grupo Tortura Nunca Mais, o evento terá concentração na Praça da Piedade a partir das 14h e caminhada até o Campo da Pólvora, onde fica localizado o Monumento dos Mortos e Desaparecidos Políticos Baianos.

A manifestação também ocorre em repúdio à orientação do governo Bolsonaro, de celebrar o aniversário do regime militar (1964-1985), neste domingo (31). Neste sábado (30) a Justiça derrubou a decisão que proibia a comemoração da data após entender que não há ilegalidades na mensagem enviada pelo Ministério da Defesa para que seja lida nos quartéis das Forças Armadas no domingo (31).

O pedido de veto as comemorações também haviam sido negado pelo ministro Gilmar Mendes que justificou que para que o pedido do Instituto Vladimir Herzog fosse analisado, seria necessário um ato de ofício por parte do governo para que a questão pudesse ser analisada pela Corte.

Bahia.ba

Postar um comentário

0 Comentários