Regata Aratu Maragojipe reuniu barcos de 9 estados neste sábado (24)

Foto: Mateus Pereira/ GOVBA

Com 177 barcos inscritos de nove estados brasileiros, incluindo duas embarcações francesas, a Regata Aratu Maragojipe celebrou 50 anos neste sábado (24), em mais uma edição, movimentando a economia e o turismo no Recôncavo baiano.

Os organizadores do evento, que conta com o apoio da Secretaria de Turismo do Estado (Setur), estimam que mais de 40 mil pessoas circulam por Maragojipe no dia da prova, que coincide com as comemorações do padroeiro da cidade, São Bartolomeu.

Os dois primeiros veleiros a alcançarem Maragojipe foram Maguni e Adrenalina Pura, após navegarem, em pouco mais de duas horas, um trecho da Baía de Todos-os-Santos e outro do Rio Paraguaçu, passando por pontos históricos como o Forte de Salamina.

O coordenador da prova, Marcelo Fróes, afirmou que não conhece outra regata no mundo que percorra tanto o mar quanto um rio.

“É uma peculiaridade, eu não conheço outra no mundo. Temos grandes nomes participando, como o velejador Lars Grael, medalhista olímpico. Além dos inscritos, a regata atrai outras embarcações, lanchas, jet-skis, movimentando toda a região”, explicou.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Repórter: Raul Rodrigues/ SETUR

Postar um comentário

0 Comentários