About Me

http://www.bahia.ba.gov.br/

Bispos escrevem cartas a Rui Costa pedindo que Irmã Dulce interceda e festas não sejam liberadas

Foto: Reprodução

Bispos baianos da Igreja Católica se reuniram com o governador Rui Costa, nesta quinta-feira (18), para discutir sobre a realização de festas de fim de ano e o Carnaval 2022 em meio à pandemia de Covid-19.

Os líderes religiosos integram a Regional Nordeste 3, que é composta por líderes católicos da Bahia e de Sergipe, e faz parte da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Na carta, assinada por 23 religiosos, o grupo reforça a preocupação em relação às aglomerações geradas pelas comemorações. Eles alegam que as grandes aglomerações podem causar um aumento de casos de Covid-19 e consequentes óbitos. Eles ainda manifestaram apoio às medidas sanitárias adotadas pelo Governo do Estado.

Em suas redes sociais, o governador Rui Costa agradeceu o apoio dos líderes religiosos. Mais cedo, nesta quinta-feira, Rui citou dados sobre o crescimento de casos de Covid-19 no mundo, para argumentar sobre o risco de autorizar o carnaval com milhões de pessoas na rua.

"As pessoas, em uma sede de realizar o seu sonho festivo e empresarial, estão se esquecendo do drama que a gente viveu em um ano e meio. Eu não colocarei a população em risco. Não vou colocar minha cabeça no travesseiro e ficar, eventualmente, me lamentando por ser responsável por dezenas ou centenas de mortes, com a realização de um carnaval, quando eu tenho no dia de hoje em torno de 2.500 casos positivos", argumentou.

O governador ainda citou medidas restritivas de outros países com relação à pandemia da Covid-19. Detalhou, inclusive, que tem países fechando cidades quando aparecem cinco casos.

"A China, quando aparece um caso, fecha a cidade. Nós temos 2,5 mil casos e a pergunta que eu tenho que responder todo dia é se teremos carnaval, se nós vamos botar três milhões de pessoas na rua. De fato, eu tenho dificuldade de entender isso, que mundo é esse que estamos vivendo, que sociedade é essa, que o grande anseio das pessoas e saber se vamos ter um carnaval".

G1 - Bahia

Postar um comentário

0 Comentários