Subscribe Us


Banco Central começa a liberar na segunda valores a receber de clientes

Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

O Banco Central começará a liberar, na próxima segunda-feira, dia 07, os valores a receber aos clientes que esqueceram dinheiro em bancos e instituições financeiras. A liberação segue um calendário próprio e o cidadão só pode sacar o valor no dia agendado pelo sistema.

Quem esqueceu o dia e hora em que deverá voltar ao site, é possível fazer uma nova consulta, segundo a instituição. É necessário informar o número do CPF, se for para conta de pessoa física, e a data de nascimento. No caso das empresas, a consulta é feita informando o CNPJ e a data de abertura do negócio. Herdeiros também terão direito aos valores a receber.

Ao todo, serão liberados R$ 4 bilhões nesta primeira fase para um total de 28 milhões de pessoas e empresas. Haverá ainda uma segunda fase de valores, a partir do dia 2 de maio. O cidadão que receber no primeiro lote também poderá ter dinheiro no segundo (ou em outros lotes), já que os valores são liberados por motivos diferentes. Saiba como fazer a consulta:

Acesse o site.

Informe CPF ou CNPJ de quem quer consultar os valores

Para pessoas físicas, informe a data de nascimento; para empresas, digite a data de abertura do negócio

Se houver valores a receber, o sistema informará uma data para que retorne ao site e solicite o dinheiro, a partir de 7 de março

Anote a data e o horário informados para voltar ao site no momento exato e fazer a transferência.

No dia agendado, o cidadão deverá voltar ao site dos valores a receber para fazer uma nova consulta. Nela, será informado o total a ser retirado, a instituição financeira e o motivo do “esquecimento”. Se perder a data, será possível voltar no dia informado para a repescagem na sua primeira consulta. O horário é das 4h às 24h.

Segundo o Banco Central, a nova data de resgate será um sábado. Haverá ainda uma nova chance, em 28 de março, para reaver o dinheiro. A indicação, no entanto, é prestar atenção nos dias marcados para a liberação e pedir a transferência do dinheiro. Ela poderá ser feita por Pix, DOC (Documento de Crédito) ou TED (Transferência Eletrônica Disponível).

Passo a passo

Passo 1 – Acesse o site

O acesso ao site deve ser feito na data e horário informados anteriormente na consulta.

Se ele ainda não souber o dia exato do resgate ou se perdeu a data, é possível fazer o resgate a qualquer momento.

Passo 2 – Faça o login com sua conta gov.br

É preciso ter nível prata ou ouro no sistema para conseguir ter acesso ao dinheiro

Se ele ainda não possuir conta nesse nível, é preciso elevar o nível de segurança por meio do site ou aplicativo

O cidadão não deve deixar esse movimento para o dia do resgate.


Passo 3 – Leia o termo de responsabilidade

Para ter acesso ao dinheiro, é preciso ler o termo de responsabilidade e aceitá-lo

Passo 4 – É hora de consultar:

O sistema do Banco Central vai mostrar:

o valor a receber;

a instituição que deve devolver o valor;

a origem (tipo) do valor a receber; e

informações adicionais, quando for o caso.

Passo 5 – Clique em uma das opções que o sistema indicar:

“Solicitar por aqui” – significa que a instituição oferece a devolução do valor via Pix no prazo de até 12 dias úteis

Selecione uma das chaves Pix e informe os dados pessoais;

Guarde o número de protocolo, se precisar entrar em contato com a instituição.

“Solicitar via instituição” – significa que a instituição não oferece a devolução por Pix no prazo de até 12 dias úteis.

Neste caso, entre em contato pelo telefone ou email informado para combinar com a instituição a forma de devolução do valor. Fique ligado: tela de informações dos Valores a Receber, o cidadão deve consultar os canais de atendimento da instituição clicando no nome dela.

Dinheiro na conta

De acordo com o Banco Central, o prazo para liberação do dinheiro é de 12 dias úteis para pagamentos por meio do Pix, para instituições que aceitem esse tipo de transferência (o sistema mostrará). Será preciso informar a chave Pix quando fizer a solicitação da transferência. Em caso de transferência por meio de DOC ou TED, o prazo depende de cada banco. Transferências feitas por DOC são limitadas a R$ 4.999,99 e caem na conta em até um dia útil. O horário-limite para a operação é determinado pelo banco.

Operações por meio de TED, por sua vez, não possuem limite de valor e caem na conta até o fim do dia, se forem realizadas até as 17h. Caso contrário, a transferência é agendada para o dia seguinte. O horário-limite pode variar, também dependendo da instituição financeira.

O resgate do dinheiro só será permitido a quem tem senha no portal Gov.br, mas em nível prata ou ouro. O cidadão com conta nível bronze não vai ter acesso à transferência. Para aumentar a segurança da conta, é preciso acessar o gov.br e fazer a elevação de nível no computador ou celular.

Bahia.Ba

Postar um comentário

0 Comentários