UFRB faz consulta para escolha de reitor

Foto: Portal Cruzalmense

Como vem ocorrendo nas universidades brasileiras, está programada para os dias 25 e 26 deste mês a consulta informal para escolher os nomes preferidos por estudantes, professores e servidores para os cargos de reitor e vice-reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Embora seja informal, a consulta vinha servindo para indicar ao presidente da República as lideranças com maior apoio por parte da comunidade. Ao presidente, e seu ministro da Educação, cabia confirmar o nome do reitor e do vice-reitor mais votados.

Para esta consulta, no entanto, uma nota técnica do Ministério da Educação, publicada no dia 13 de dezembro de 2018, considera ilegal a votação paritária nas universidades, o que representa a redução da representatividade da comunidade acadêmica na escolha dos reitores. Caso se confirme a aplicação da nota técnica 400/2018, as universidades federais correm o risco de perder autonomia. O peso da votação entre professores, alunos e servidores era o mesmo, ou seja 33,3% para cada. Agora, a votação paritária ou que adote peso dos docentes diferente de 70% será considerada ilegal.

Perfil – O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, não se pronunciou sobre a polêmica, mas já disse que o presidente Jair Bolsonaro quer conhecer o perfil de cada um dos atuais reitores das universidades brasileiras. Em relação às 37 das 54 universidades federais que, como a UFRB realizam consultas à comunidade acadêmica, a lista tríplice comumente elaborada e que vinha tendo como nomeado o mais votado perde força em detrimento do Poder Executivo. O objetivo, de acordo com associações de docentes e estudantes, é permitir ao presidente a escolha dos reitores mais de acordo com o perfil que considera adequado.

Fonte: A Tarde UOl

Postar um comentário

0 Comentários