Em meio a pandemia, moradora da Boca da Mata relata dificuldade para chegar no Centro de Cruz das Almas

Foto: Arquivo

As medidas de isolamento social adotadas pelo Governo Municipal, iniciadas desde o dia 23 de março, são fundamentais para evitar a propagação do novo coronavírus em Cruz das Almas. Através do decreto, transportes coletivos foram proibidos na cidade e moradores das comunidades rurais relatam dificuldades para chegar ao centro em busca de serviços essenciais. Uma moradora da Boca da Mata procurou o site Portal Cruzalmense para falar sobre os preços abusivos que estão ocorrendo nesse momento de pandemia.

"Estamos tendo grandes dificuldades quanto ao transporte da zona rural para cidade, algumas pessoas não tem transporte e estão tendo que pagar 50/60 reais para vir na cidade resolver alguma coisa, pessoas que não tem como pagar, e coisas que não tem como outras pessoas resolverem. Tá uma situação muito complicada. Fora as pessoas que estão tendo que andar muito para pegar uma carona, pra vir trabalhar. Os valores que as pessoas estão cobrando até de moto pra vir trazer, são absurdos, ninguém tem condições de pagar, tá ficando muito complicado. Por favor, tenta pedir a alguém para que aja uma flexibilidade nesse transporte, na Boca da mata. Pelo ou menos em alguns dias da semana já ia aliviar o bolso de muita gente", escreveu a moradora.

O que diz o Decreto Municipal nº 311/2020:

Fica mantida até o dia 01 de junho de 2020, a proibição de entrada e circulação de quaisquer transportes coletivos no Município de Cruz das Almas, como ônibus de turismo, vans, topics, micro-ônibus públicos e privados, na modalidade regular, carona solidária ou fretamento, bem como restrição da entrada de automóveis e motocicletas de particulares oriundos de outras cidades.

Por: Portal Cruzalmense - Cruz das Almas em primeiro lugar 

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Realmente, estamos tendo grandes dificuldades, é gostaríamos de pedir ao prefeito uma flexibilidade,pelo menos para as pessoas que estão tendo que trabalhar, vir ao médico, pegar um remédio. Pelo menos pra essas necessidades porque o custo tá muito alto pra quem não tem condições.

    ResponderExcluir
  2. Verdade, está complicado pagar valores altos pra ir a cidade,o que está gerando grande dificuldade para os moradores.

    ResponderExcluir
  3. Acho sim que deve ter uma flexibilidade, não liberar, mais estudar o meio de ajudar essas pessoas. Pelo menos em alguns dias da semana, com a quantidade determinada para cada carro, colocar os ônibus da escola pra fazer esse transporte, não sei! Só sei quem o povo tá necessitando de ajuda porque do jeito que tá não pode ficar.

    ResponderExcluir