Vereadora Maria Cedraz e Procurador do Município Vagner Santana explicam sobre confusão durante fiscalização de alimentos


A vereadora Maria Cedraz e o procurador do Município Vagner Santana explicaram aos ouvintes do Programa Conexão Excelsior, na tarde desta quinta-feira (4), sobre uma confusão ocorrida durante fiscalização de alimentos na Sociedade dos Artífices, em Cruz das Almas. O caso foi parar na delegacia.

Segundo a vereadora Maria Cedraz, ela e Camila Moura foram desrespeitadas durante fiscalização e não tiveram acesso ao espaço onde estão as cestas básicas que foram adquiridas pelo município. “Acionamos o Ministério Público e a Policia Militar para que garantisse a nossa integridade e para acompanhar a fiscalização. O Procurador do Município abriu as cestas e jogou os alimentos no chão, numa tentativa de querer intimidar as vereadoras. Diante desses excessos, a PM preferiu que a gente fosse ao complexo policial e registrasse a ocorrência”, disse Cedraz.

A vereadora denunciou que os itens que compõem as cestas básicas não correspondem aos produtos que foram licitados. "Foram constatadas irregularidades na cesta, estão sendo distribuídos alimentos com preços menores que estavam no pregão".

De acordo com o procurador do Município Vagner Santana, não houve nenhum tipo de violação ao direito de fiscalização. “Elas tem direito a vim, mas precisava entrar em contato com a secretária. Já que elas queriam fiscalizar, abri a cesta e tirei os itens e fui colocando no chão, não houve desrespeito. O fato de ir para delegacia não foi por causa de cesta, foi porque houve filmagem durante a presença da PM”, disse o procurador.

Sobre o valor dos itens da cesta básica, o procurador declarou que ainda não tinham sido conferidos e que se constatada alguma irregularidade os produtos seriam devolvidos ao fornecedor.

Os alimentos que as vereadoras tentavam fiscalizar eram destinados aos trabalhadores do transporte alternativo de Cruz das Almas.

Postar um comentário

0 Comentários