About Me

header ads

Cachoeira proibe entradas de turistas no período de festas juninas e estende restrições

Foto: Reprodução/Internet


Para tentar evitar aglomerações e a chegada de turistas durante o período junino, a prefeitura de Cachoeira, no Recôncavo baiano, anunciou, na última sexta-feira (18), novas medidas de enfrentamento ao coronavírus válidas, até as 5h do dia 29 de junho. As determinações foram publicadas no Diário Oficial do Município (DOM). Dentre as medidas estão a implementação de barreiras que proibirão o acesso de turistas no município durante o período. 

Na cidade o toque de recolher foi antecipado para as 20h até às 5h acompanhando o decreto estadual. Eventos de qualquer natureza, independentemente do número de participantes, continuam suspensos. As atividades esportivas coletivas amadoras também seguem proibidas durante o período. Academias e estabelecimentos voltados para a prática de exercícios poderão funcionar, desde que limitado a 50% da capacidade do local.

Como vem sendo feito em outros municípios, Cachoeira também restringiu o acendimento de fogueiras, o uso de fogos de artifício e a guerra de espadas, resolução tomada após reuniões entre a gestão municipal, a Defesa Civil de Cachoeira e o Ministério Público. O decreto também impôs restrições quanto à entrada de turistas, proibindo o acesso de veículos de passeios, excursões e fretamentos. 

Ao Bahia Notícias a secretária de saúde Maria José Souza explicou que as barreiras devem passar a funcionar já neste final de semana. "As barreiras já começaram em alguns pontos de acesso ao município. A partir do dia 20 vamos intensificar esse trabalho em todos os acessos mais conhecidos. Serão duas pessoas verificando temperatura, verificando se são moradores da cidade. Isso vale para a semana de São João, mas estamos nos programando para começar já neste domingo(20)", disse. 

A cidade, que está com 100% de ocupação dos leitos de tratamento intensivo (UTIs) destinados a Covid-19, costuma ser um clássico destino para os turistas no São João. No entanto, pelo segundo ano consecutivo, o município pede que os turistas não se direcionem a cidade. "Não haverá nenhuma desta festa em Cachoeira. Nem ornamentação há na cidade para não estimular. Este ano o São João será comemorado por cada um dentro do seu domicílio. Não insista em viajar, nem vir par ao município pois qualquer tipo de festejo ou aglomeração receberá a intervenção do poder público" sinalizou a secretária. 

Maria José contou ainda que a cidade, como outras do interior do estado, tem enfrentado problemas com festas clandestinas. Fiscalizações neste sentido também são preocupação da gestão durante os festejos. "Muitas pessoas insistem em se expor, correr o risco nas aglomerações e festas clandestinas longe do centro da cidade. Por isso nos programamos para, junto à Guarda Municipal e com apoio da Polícia Militar (PM),  fiscalizar também a zona rural e os povoados onde as pessoas costumam visitar nesta época", contou. 

De acordo com a gestão, outra alternativa para reduzir o fluxo de pessoas na cidade é a restrição no horário de funcionamento do comércio. Entre as medidas válidas  está a liberação do funcionamento até às 18h, entre os dias 23 e 29 de junho. No entanto, nos dias 24 e 25, respectivamente feriados de São João e Data Magna da Cachoeira, só será permitido o funcionamento de farmácias e padarias até às 20h.  Estará proibida também a comercialização de bebidas alcoólicas em quaisquer estabelecimentos, inclusive pela modalidade de entrega a domicílio (delivery) nos seguintes períodos: das 18h de 18 de junho até as 5h do dia 21 de junho, e das 18h do dia 23 às 5h do dia 28 de junho.

Fonte: Bahia Notícias

Postar um comentário

0 Comentários