Subscribe Us


Donos de parques de diversões se dizem esquecidos

Imagem de Harut Movsisyan por Pixabay

Os donos de parques de diversões na Bahia, algo em torno de 300, dizem que a vida vai caminhando para a retomada da normalidade, e eles estão esquecidos, pedindo, sem sucesso, autorização às prefeituras para funcionar, e são informados de que estão aguardando instruções do governo.

Alcides Spínola Filho, um dos donos do Parque Panambi, que está justamente onde ficou quando a pandemia começou, na praia do Guaibim, em Valença (BA), diz que esse tipo de situação não tem sentido.

“Nós, do entretenimento, fomos os primeiros a fechar e seremos os últimos a abrir. Todo mundo do setor passou mal, enormes dificuldades, demissões em massa por total falta de dinheiro. Será que não merecemos atenção?” Ele lembra também que nesta terça-feira, dia 12, Dia das Crianças, para Parque de Diversão é um bom momento, e 2021 também foi perdido, por desinteresse oficial.

Bahia.Ba

Postar um comentário

0 Comentários