Em reunião, professores da rede municipal decidem ocupar Prefeitura de Cruz das Almas para cobrar rateio das sobras do Fundeb

APLB/Divulgação

Professores efetivos da rede municipal de ensino de Cruz das Almas participaram de uma assembleia geral na Câmara de Vereadores do município na sexta-feira, 07. O evento, que foi organizado pela Associação dos/as Professores/as Licenciados/as do Brasil (APLB), contou também com a presença de vereadores de oposição. O objetivo do encontro era a articulação de cobranças sobre o pagamento imediato de sobras do Fundeb 70% (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica). No dia 31 de dezembro, os profissionais de educação realizaram “apitaço” no Centro da cidade.

De acordo com a APLB, a Lei 14.276 garante que as sobras do Fundo sejam rateadas aos professores. No entanto, até o momento, a Prefeitura de Cruz das Almas não garantiu o rateio. No dia 31 de dezembro, antes do “apitaço” em frente ao Paço Municipal, o prefeito Ednaldo Ribeiro (Republicanos) garantiu que haveria distribuição das sobras, mas precisava de respaldo jurídico e contábil.
Ocupação

Ficou decidido na assembleia que, caso Ednaldo Ribeiro não dê uma resposta concreta sobre o rateio, haverá uma ocupação dos espaços da prefeitura pelos professores. A medida tem o objetivo de pressionar o governo em ser mais transparente com o montante disponível.

Fonte: Bahia Recôncavo 
 


Postar um comentário

0 Comentários