Subscribe Us


Cerca de 90% dos jovens de 16 e 17 anos ainda não fizeram título na Bahia; prazo encerra na quarta-feira

Foto: TRE/Divulgação

O percentual de jovens com 16 e 17 anos que ainda não tiraram o título de eleitor na Bahia é de 88,78%, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O prazo para emissão do documento, que garante a participação nas eleições presidenciais deste ano, encerra na próxima quarta-feira (4).

O TRE detalhou que, neste ano, o estado tem 488 mil jovens habilitados a emitirem o título, contudo, apenas 54.754 deles possuem o documento, um percentual de 11,22% do total. Segundo o órgão, este é o menor índice registrado desde 2004.

A emissão do título pode ser feita pela internet, por atendimento presencial nos cartórios, ou pelo serviço itinerante. Além de tirar a primeira via do título, quem já tem o documento também pode fazer outros serviços, como regularizar a situação eleitoral e mudar a zona eleitoral.

O Núcleo de Atendimento Virtual ao Eleitor (Nave) pode ser acessado pelo site do TRE-BA, pelo telegram (@maiatrebot) e pela central telefônica (71) 3373-7000, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Pelos meios meios, é possível agendar atendimento na sede do órgão, em Salvador.

TRE Itinerante

O caminhão de atendimento itinerante do projeto “TRE em Todo Lugar” continua percorrendo o interior do estado até a próxima quarta. Nos próximos dias, o veículo está nos municípios baianos de Santo Amaro, Inhambupe e Ubaíra. Os eleitores desses municípios poderão ser atendidos das 8h às 19 horas.

Em Santo Amaro, o caminhão ficará estacionado na Praça da Purificação. Em Inhambupe, o serviço ocorrerá em frente à Escola Luiz Coelho. Já em Ubaíra, o atendimento será na Praça dos Três Poderes, localizada no Centro.

Nestes pontos, os interessados podem fazer a primeira via do título, atualizar dados cadastrais, mudar de local de votação, transferir de cidade e até mesmo regularizar a situação eleitoral, no caso dos eleitores que estão com o título cancelado. O TRE alerta ao eleitor que, antes de comparecer ao atendimento, o eleitor consulte a situação do título eleitoral através do WhatsApp e telefone (71) 3373-7000 ou ainda pela internet.

Acessibilidade para eleitores com deficiência

O serviço de transferência do local de votação também está disponível para eleitores com deficiência, que podem escolher uma seção com maior acessibilidade, para atender melhor às suas necessidades. É possível fazer a troca pela internet, em um cartório ou nos postos de atendimento do TRE.

As seções com acessibilidade são as que têm elevadores ou rampas de acesso, piso tátil e outras estruturas que possam facilitar a locomoção da pessoa com deficiência. Durante o preenchimento do requerimento, o eleitor informa o tipo de deficiência que possui, como por exemplo, visual, locomoção, auditiva ou outro tipo.

Com essas informações, os cartórios verificam se existem seções acessíveis no próprio local de votação, ou em outros lugares. A urna eletrônica conta com sistema braille e identificação da tecla número cinco nos teclados, para cegos e pessoas com deficiência visuais.

Além disso, os tribunais eleitorais disponibilizam fones de ouvido, para que os eleitores receba sinais sonoros com indicação do número escolhido e retorno do nome do candidato em voz sintetizada.

Conteúdo G1

Postar um comentário

0 Comentários