Governo estuda áreas de Maragogipe para servirem como canteiros de obras para ponte SSA-Itaparica

Foto: Divulgação / SDE

O governo estuda áreas em Maragogipe, no Recôncavo baiano, para servirem como canteiros de obras para a construção da Ponte Salvador-Itaparica, segundo o vice-governador da Bahia e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), João Leão (PP). Nesta quarta-feira (18), foi publicado o aviso de licitação da ponte (reveja aqui).

Segundo Leão, há dois estaleiros na região que podem ser utilizados, um pertence à Petrobras e outro a Odebrecht-OAS. "Queremos transformá-los em canteiros de obras porque já têm uma estrutura. Agora, a empresa vencedora é que vai negociar. Mas a gente acredita que vai otimizar para ficar mais barato o custo da ponte", declarou, em entrevista ao Bahia Notícias.

O vice-governador acredita que a ponte trará um desenvolvimento para Bahia "muito maior" do que a instalação do Polo Petroquímico, em Camaçari, na década de 1970. Segundo ele, 10 municípios próximo onde será erguida a ponte vão arrecadar R$ 57 bilhões no período de concessão. Entre as cidades, estão Itaparica, Vera Cruz, Valença, Santo Antônio de Jesus, Madre de Deus, Maragogipe e Jaguaribe. "Vai acontecer uma ebulição no estado com a ponte. A Bahia vai dar um salto no desenvolvimento econômico", frisou Leão.

O titular da SDE declarou, ainda, que hoje há seis grupos interessados na construção da ponte: quatro chineses, um espanhol e outro italiano. O vencedor será definido em leilão na Bolsa de Valores de São Paulo em novembro deste ano. "Muito pessoas não acreditaram [na ponte]. Tem pessoas que mesmo com o edital continuam com a dúvida. Tem o espírito do contra. O cara quando é da oposição não quer que aconteça. É incrédulo. Mas essa conquista é nossa. É uma equipe de trabalho do governo", pontuou.

Fonte: Bahia Notícias 

Postar um comentário

0 Comentários