Subscribe Us


Cruz das Almas: Vice-prefeito defende a regulamentação de 'queima de espadas'



O vice-prefeito de Cruz das Almas, no Recôncavo, André Eloy (MDB), declarou que é a favor da regulamentação das chamadas “queima de espadas” no município. Desde 2011, as disputas estão proibidas, com base no Estatuto do Desarmamento.

Ao Blog do Valente, Eloy disse, nesta quarta-feira (15), que a criminalização da prática não tem surtido o efeito esperado.

“A proibição não está funcionando. A criminalização não está funcionando. Eu trabalho sob a perspectiva da regulamentação, do fabrico, a queima, até a comercialização. A proibição, criminalização não resolveu o problema. Eu trabalho pela perspectiva da regulamentação”, declarou. Eloy defende o uso de EPI’s [Equipamentos de Proteção Individual], caso haja a regulamentação da queima dos artefatos.

Mesmo com a proibição, as “guerras de espadas” têm sido constante na cidade, fato que é compartilhado em redes sociais e presenciados pela população, incluindo crianças.

Na noite da última segunda-feira (13), um menino de 11 anos ficou gravemente ferido após ser atingida por uma espada (leia aqui). O garoto perdeu 11 dentes e segue à espera da terceira cirurgia no Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana (saiba mais aqui).

Fonte: Bahia Notícias 

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Regulamentar uma prática criminalizada pelo estatuto do desarmamento. Quem vai usar EPI? Tem que ser os criminosos que estão tocando a espada apenas? Uma pessoa no quintal da casa, fora da música recebe uma na cabeça. E aí?
    Quem vai pagar os prejuízos nas casas, carros? Estes políticos pensam apenas em si mesmos. O povo que se exploração. Ou o povo acorda e toma as rédeas do poder ou nos escravizaremos para estes ignorantes que com sua retórica de encadeamento domina os imbecis, o povo.

    ResponderExcluir